História

História da Gastroenterologia Cirúrgica

pierluigi ceneviva orlando
1960 – 1985
Chefe da Disciplina
Prof. Dr. Pier Luigi Castelfranch
     1985 – 2004
Chefe da Disciplina
Prof. Dr. Reginaldo Ceneviva
   2004 – Atual
Chefe da Disciplina
Prof. Dr. Orlando de Castro e Silva Jr

1960-1985: Chefe da Disciplina: Professor Dr. Pier Luigi Castelfranch

O Departamento de Cirurgia da FMRP-USP foi fundado em 1954 pelo Professor Ruy Ferreira-Santos e, embora a estrutura curricular fosse dividida em Disciplinas, não houve nos anos iniciais diferenciação de cirurgiões especializados, com os docentes desenvolvendo-se segundo os princípios da formação de cirurgiões gerais.

Em março de 1955 iniciaram-se os cursos para os alunos de Medicina do quarto ano, com programa teórico referente à primeira parte de Fundamentos Básicos de Cirurgia, seguida por Aparelho Digestivo e Cirurgia Vascular. Esses cursos foram ministrados pelo Professor Ferreira-Santos e pelos primeiros assistentes que vieram compor o corpo docente, entre eles o Professor Píer Luigi Castelfranchi, recém-egresso da Residência da 2a Clínica Cirúrgica do Hospital das Clínicas da FMUSP (Serviço do Professor Edmundo Vasconcelos).

Após 4 a 5 anos julgou-se conveniente a diferenciação dos docentes assistentes em especialidades, com o Professor Castelfranchi optando pela Gastroenterologia Cirúrgica.   Foi ele que implantou a Divisão de Gastroenterologia Cirúrgica, conferindo-lhe desde então características de um serviço universitário em que se desenvolvem, de maneira harmônica e complementar, as tarefas de ensino, pesquisa e assistência médica. O Professor Castelfranchi adotou na Gastroenterologia a filosofia básica do Departamento de Cirurgia pregada pelo Professor Ferreira-Santos, “norteadora da formação dos cirurgiões “completos” que ela procurou educar através dos anos e das gerações, que, sem nunca descurar do preparo técnico propriamente dito, da destreza manual e da habilidade na atuação operatória, tivessem a visão global do doente.

1985-2004: Chefe da Disciplina: Professor Dr. Reginaldo Ceneviva

Em 1985, após seu concurso e indicação para Professor Titular da Universidade de São Paulo, o Prof. Ceneviva assumiu a chefia da Disciplina. Nessa época ainda prevalecia doenças do estômago como as úlceras gástricas e duodenais, além do cancer do estômago e as doenças do pâncreas e das vias biliares que se constituiam quase que a totalidade do movimento assistencial, de ensino e de pesquisa. O Professor Ceneviva havia anos antes estagiado na inglaterra, onde vivenciou largamente o tratamento cirúrgico das úlceras duodenais pela vagotomia super seletiva, introduzida nesta disciplina em fins dos anos setenta.Com ampla formação em pesquisa, o Prof.Ceneviva manteve a linha do Prof. Castelfranchi, orientando as atividades gerais da Gastroenterologia cirúrgica fortemente centrada na pesquisa clínica.Este era o espírito do Grupo, com grande influência regional e nacional.Em fins da década de oitenta e início da de noventa, implantou o novo modelo de cirurgia, minimamente invasiva,a videolaparoscopia, em nosso meio acompanhando de forma vigorosa o que ocorria no resto do Brasil e no mundo.

Pelas necessidades operacionais do momento, incorporou a Cirugia de Urgencia e do Trauma, na Unidade de Emergência, o que aumentou sobremaneira as atividades da Disciplina.Isto fez com que aumentasse o número de docentes na Disciplina sendo então contratados os professores José Ivan de Andrade, deslocado para a Unidade de Emergência para organizar esse Setor e o professor José Sebastião dos Santos, recem saído da residência em cirurgia, para atuar, particularmente na cirurgia do Pâncreas e vias biliares.Em fins de 1991,o professor Orlando de Castro e Silva, retorna de São Paulo onde, após aproximadamente quatro anos como Médico Assistente do Departamento de Cirurgia da FMUSP, Serviço do Professor Silvano Raia,especializou-se em cirurgia hepática e transplante de fígado. Realiza no início de 1992 seu concurso de Livre Docência, a primeira hepatectomia regrada do HC-FMRP-USP e com o apoio do Professor Ceneviva forma o Grupo de Fígado e Hipertensão Portal, da Disciplina de Gastroenterologia Cirúrgica.O professor Ceneviva segue à frente da Disciplina até outubro de 2004, quando se aposenta pela compulsória no dia 20 de outubro desse ano.Entretanto, permanece ligado ao Grupo, coordenando as atividades da Cirurgia Bariátrica.

2004- :  Chefe da Disciplina:  Professor Dr. Orlando de Castro e Silva Junior

Em agosto de 2004, o professor Dr Orlando de Castro e Silva ganhou o concurso de professor titular sendo indicado para o Cargo, assumindo a chefia da Disciplina em 21 de outubro do mesmo ano, após a aposentadoria do professor Ceneviva. De espírito descentralizador, seguiu a tendência moderna de dividir a grande Disciplina de Gastroenterologia Cirúrgica em Setores, respeitando os vários segmentos do sistema digestivo.Trocou o nome da Disciplina de Gastroenterologia Cirúrgica para Divisão de Cirurgia Digestiva setorizando-a em vários Grupos: Esôfago, Estômago e Duodeno, Pâncreas e Vias biliares, Figado e Transplante Hepático, Cirurgia Bariátrica e Endoscopia Digestiva e promoveu a separação administrativa da Cirurgia de Urgência e Trauma.Essa setorização visou dar maior autonomia aos Grupos (Setores) e otimizou tanto a administração quanto a ordenação na aquisição e aplicação do conhecimento, mantendo o nível de excelência e de influência regional, nacional e internacional da especialidade, no geral e nos diversos Setores em particular.

Em janeiro de 2005, foi inaugurada a UTF (Unidade de transplante de Fígado),praticamente dobrando o número de leitos da Divisão de Cirurgia Digestiva.Foram contratados novos médicos assistentes, triplicando aproximadamente o corpo clínico, dando maior dinamismo à Divisão.O grupo de Transplante Hepático e Cirurgia do Fígado passou a fazer 20 a 25 procedimentos por ano, tanto de transplantes como de cirurgias para tratamento de tumores do fígado.Vale dizer, que o primeiro transplante de fígado foi realizado pela Equipe do professor Orlando de Castro e Silva em primeiro de maio de 2001,estando atualmente com níveis de sobrevida de aproximadamente 75% em cinco anos.A Divisão de Cirurgia digestiva obteve em 2008, credenciamento para a realização do transplante pâncreas e rim, com início das atividades previsto para 2009, sob orientação do Professor Dr. José Sebastião dos Santos.